quinta-feira, 21 de junho de 2012

(Re) Ciclo

Reciclo-me em tuas mãos
Renovo meu coração numa forma de amor
Armando novas maneiras
Volto-me todos os dias à matéria prima
Ao sentimento inicial do que sou feito
Porque mesmo com uma casca rústica
Dentro de mim sou poesia
E verso
E amor.